Busca do Google

Pesquisa personalizada

Doe

Comunidade no Orkut!

Comunidade do Blog da Banda

Como o orkut é ótimo lugar para aproximar pessoas, decidi criar a comunidade do Blog da Banda de Música de Horizonte. Lá poderemos nos conhecer mais, interagir com mais força utilizando o fórum. Ajudem, entrem na comunidade. Se você gosta do Blog com certeza vai entrar. Vejo vocês lá!

Abraço à todos,

Wellington Lima .

Continue Lendo…

Sequência de Quadrilhas Nº 1

Formato: .rar
Tamanho: 1,54 MB
Mais uma partitura(PDF) com tema Junino. Vamos lá bandas de música arrastar o pé! Sequência de quadrilhas de Luíz Gonzaga.Completíssima!


Continue Lendo…

Curso de Acordeon (Sanfona)

Formato: .rar
Tamanho: 1,80 MB
Curso de acordeon(.doc), também conhecido como sanfona aqui no Nordeste. Veja neste curso várias dicas para melhorar seu desempenho neste instrumento!
Obs: Link Consertado

Continue Lendo…

Mario Bros [Partitura do tema]

Formato: .rar
Tamaho: 148 KB

Partitura(PDF) do tema de um game que particularmente eu adoro! Quem jogou sabe...


Se você não conhece o tema, veja este vídeo.[`´].

Claro que os efeitos são por sua conta (hehehe)!

Continue Lendo…

Partitura Hakuna Matata

Hakuna Matata(PDF), Música do filme Rei Leão!! No filme cantada por Timão e Pumba.

Formato: .rar
Tamanho: 571 KB

Continue Lendo…

Partituras para Piano!

Formato: .rar
Tamanho: 5,46 MB
Songbook(PDF) Jazz club piano Solos.


Continue Lendo…

Partituras [Richard Claydermam]

Formato: .rar
Tamanho: 363KB
Pacote com as seguintes partituras(PDF): Ballade Pour Adeline, Concerto Pour Une Jeune Fille, Love Story, Marriage D'amour, Romantic Piano.

Continue Lendo…

Songbook John Williams

Formato: .rar
Tamanho: 5,58 MB
Songbook(PDF) com partituras de vários temas de filmes produzidos por John Williams entre os anos de 1969 a 1999. Entre elas estão: Et, Star Wars, Indiana Jones, Super-homem e outros.

Continue Lendo…

Tabela de digitação para Flauta Doce

Formato: .rar
Tamanho: 653 kb

Esta tabela(PDF) mostra a digitação para flauta doce para se tocar partituras.


Continue Lendo…

Songbook Abba Gold

Formato:.rar
Tamanho: 3,49 MB

Songbook(PDF) para voz, piano e guitarra com as música do álbum Abba Gold do grupo Abba.

Continue Lendo…

Método de Contrabaixo II

Como havia prometido mais um método de contrabaixo, agora com dicas de harmonia.
Formato: .rar
Tamanho: 4,75 MB

Material enviado por: Keiroz

Continue Lendo…

Almir Chediak (Mini-Biografia)


Almir Chediak, nascido em Três Corações (MG) em 1950, notabilizou-se primeiro como um dos mais requisitados professores de violão do Brasil - tendo lecionado para aprendizes ilustres como Carlos Lyra, Tim Maia, Gal Costa, Elba Ramalho, Marina, Nara Leão e Moraes Moreira. Mas foi com sua série de songbooks, um trabalho único de pesquisa e reconstuição musical de grandes nomes da MPB, que o violonista assegurou seu nome na história de nossa música popular.

Desde muito jovem Chediak interessou-se por música, mais especificamente pelo violão. Teve na infância formação clássica, interpretando peças de Villa-Lobos e Bach; ao entrar em contato com o célebre violonista Dino 7 Cordas, começou a pesquisar, de forma autodidata e sem frequentar escolas formais, o universo da música popular brasileira. Depois de quebrar a cabeça tentando decifrar as harmonias do violão de João Gilberto (de quem mais tarde tornou-se amigo), tornou-se obcecado por sistematizar as sutilezas dos acordes, dissonâncias e harmonias da MPB. "O estudo é importante. Agora, depois de aprender, deixe tudo isso e faça aquilo que seu coração mandar, deixe que as coisas fluam por outros canais, não só o da técnica", disse o músico certa vez.

Depois de escrever seu primeiro método de violão (não editado) aos 18 anos, Chediak foi acumulando prestígio como professor. Em 1984, lança pela editora Irmãos Vitale o Dicionário de Acordes Cifrados, marco na padronização de acordes na teoria musical brasileira. Seguiram-se os dois volumes de Harmonia e Improvisação, estes já lançados pela Lumiar Discos & Editora - a produtora que Chediak montou para suas obras. Em 1989 ele lança seu primeiro songbook, dedicado a Caetano Veloso. Já neste lançamento pioneiro, estava a marca da meticulosidade de Chediak; no lugar de cifras mal-tiradas, letras erradas e harmonias equivocadas, que infestavam as edições similares até então, via-se um criterioso trabalho de recriação das canções, feito em conjunto com o próprio Caetano.

A boa acolhida que o volume dedicado a Caetano estimulou Chediak a continuar mapeando a MPB. Seguiram-se songbooks de Tom Jobim, Gilberto Gil, Caetano Veloso, Chico Buarque, Braguinha, Djavan, Noel Rosa, Cazuza e vários outros (consulte a lista completa no site da editora, http://www.lumiar.com.br). A Lumiar também lançava CDs acompanhando os livros - sempre com grandes nomes interpretando as canções cifradas nos songbooks. O próximo homenageado da série será João Bosco, num pacote de CDs e songbook a ser lançado ainda este ano.

Além de suas atividades teóricas e didáticas, Chediak também era compositor, autor de trilhas sonoras para o cinema e produtor (tendo trabalhado recentemente com Rosa Passos e João Donato). Nos últimos meses, dedicava-se a escrever uma biografia de Tim Maia, de quem foi amigo pessoal.

Em 2003, Almir foi brutalmente assassinado por bandidos no Rio de Janeiro.

Continue Lendo…

Sequência Junina 1 e 2

As Festas Juninas estão chegando, e as bandas de música precisam tocar algum repertório com esse tema. Trago à vocês duas partituras(PDF) completas para o São João. Arranjo de Manoel Ferreira:

SEQÜÊNCIA JUNINA Nº 1
Asa Branca - Luiz Gonzaga e Humberto Teixeira;
Olha pro Ceú - Luiz Gonzaga e José Fernandes
São João na Roça - Luiz Gonzaga - Zé Dantas

SEQUÊNCIA JUNINA Nº 2
Noites Brasileiras - Luiz Gonzaga e Zé Dantas
São João dos Carneirinhos - L. Gonzaga e Guio de Moraes
Baião - Humberto Teixeira e Luiz Gonzaga

Formato: .rar
Tamanho: 3,75 MB


Continue Lendo…

Dobrados para Bandas de Músicas





Pacote com 5 Dobrados(PDF) para Bandas de Música.Todos bem editados, é só imprimir!
*Arcanjo Soares Do Nascimento* --> [OUVIR]
*Avante Camaradas*--> [OUVIR]
*Batista de Melo*--> [OUVIR]
*Cisne Branco*--> [OUVIR]
*Dois Corações*--> [OUVIR]

Formato: .rar
Tamanho: 7,74 MB


Continue Lendo…

Exercícios para Guitarra

Formato: .rar
Tamanho: 2,37 MB
Galera tô de volta! E depois desse feriadão, trago aos guitarristas essa revista repleta de exercícios.

Continue Lendo…

Tem Gato na Tuba!

Formato: .rar
Tamanho: 205 KB
Partitura(PDF) da Música "Tem gato na Tuba" para quarteto com 2 Bombardinos e 2 Tubas!(Solo de TUBA) --> [OUVIR]

OBS: Reupado em 24.09.09

Continue Lendo…

Songbook Tom Jobim [Vol. II]

Formato: .rar
Tamanho: 17,9MB
Songbook[vol. II] do Mestre Tom Jobim(PDF)
30 Músicas contendo melodia, letra e harmonia(acordes cifrados).


OBS: Por problemas técnicos não foi possível publicar este arquivo no 4 shared! Está em outro servidor, por favor avisem-me se o download der certo. Obrigado!!

Material enviado por: Keiroz
E-mail: genegleisson@gmail.com

Continue Lendo…

Método para Contrabaixo I

Atenção Baixista! Não deixem de baixar este excelente método(PDF) com dicas para SLAP com ritmos brasileiros. Adriano Giffoni é quem comanda esta edição. Ritmos:
Samba
Baião
Ijexá
Maracatu
E outros
*Em breve mais edições*
Formato: .rar
Tamanho: 4,02MB

Material enviado por: Keiroz

E-mail: genegleisson@gmail.com

Continue Lendo…

Sítio do Pica-pau amarelo(Quarteto de Tubas)

Como repertório para Tubistas é escasso(eu bem que sei disso sou tubista, hehehe), resolvi postar algumas coisas interessantes que achei na internet para TUBA. Lá vai mais uma! Partitura popular para Quarteto de Tubas, o tema do sítio do Pica-pau amarelo(PDF) de Gilberto Gil. [Lembrando que é a grade das partituras] Tubistas façam bom proveito.

Formato: .rar
Tamanho: 100 KB

Continue Lendo…

Songbook Joe Satriani [The Extremist]

Mais um songbook(PDF) de Joe Satriani. Álbum The Extremist.

Formato: .rar
Tamanho: 4,79 MB

Playback(mp3)_WAR->AQUI


*Mais playback's de Joe Satriani? Olhe na seção LINKS!


Continue Lendo…

Heitor Villa-Lobos(BIOGRAFIA)

Carioca da gema, nasceu em 5 de março de 1887, no bairro de Laranjeiras. Seus pais, Noêmia e Raul Villa-Lobos, discordavam quanto ao futuro do filho. A mãe queria que fosse médico; o pai, um músico amador que trabalhava na Biblioteca Nacional, não escondia a vontade de vê-lo se apresentando nos palcos.

Foi justamente o pai quem iniciou o pequeno Heitor (ou Tuhú, como era chamado pelos familiares) nos primeiros acordes. Queria que o filho aprendesse violoncelo, mas como aquele era um instrumento muito grande para uma criança, adaptou uma viola. Então, aos 6 anos, com o incentivo do pai, Villa-Lobos iniciaria sua trajetória de sucesso.

Em 1893, Heitor Villa-Lobos viaja com a família para o interior de Minas Gerais, onde começa a receber influência da música do sertão, modas de viola e canções folclóricas. Ao mesmo tempo, a tia Fifinha lhe apresenta alguns trabalhos consagrados, como os prelúdios e fugas de O cravo bem temperado, de Bach.

Aos 12 anos, o músico perde o pai e se torna um autodidata. Volta ao Rio de Janeiro e passa a ler obras de grandes mestres da música, como Wagner, Puccini, além de seus ídolos Johann Sebastian Bach e Vincent d'Indy.

Nesta época, compõe seu primeiro trabalho, Panqueca (1900), peça para violão em homenagem à mãe. Começa também a tocar em cafés e teatros, aproximando-se cada vez mais do gênero popular conhecido como "choro".

Fascinado por temas regionais, Villa-Lobos resolve viajar pelo Brasil afora. Queria conhecer a fundo as tradições e costumes do país. Transformou-se num verdadeiro andarilho, garimpando a cultura popular. Nessas idas e vindas, conhece a pianista Lucília Guimarães, com quem se casa em 1913.

Sua estréia como compositor profissional aconteceu no Rio de Janeiro, em 1915. O concerto não foi bem visto pela imprensa, mas garantiu a Villa-Lobos o reconhecimento do público. Quanto mais famoso se tornava, maior era a admiração que causava entre os colegas. Tornou-se amigo do compositor francês Darius Milhaud e do célebre pianista Arthur Rubinstein, que passaram a executar suas obras pelo mundo.

Tentando encontrar suas verdadeiras formas, compôs nos mais diversos estilos. Fez algumas peças para violão, música de câmara e sinfonias. Nunca se preocupou muito com o acabamento de suas obras. Utilizava sempre combinações inusitadas de instrumentos, uso de percussão popular, harmonia excessivamente livre e imitação dos sons da natureza, principalmente dos pássaros. "Minha música é natural, como a cachoeira", comparava.

Em 1917, Villa-Lobos apresenta os bailados Amazonas e Uirapuru. Um ano depois, define seu padrão esteticamente nacionalista com as suítes para piano A prole do bebê.

Conhecido como um compositor "moderno" e "diferente", foi alvo da crítica especializada, principalmente após participar da Semana de Arte Moderna em 1922. Entre seus maiores algozes estavam os críticos Vicenzo Cernicchiaro e Oscar Guanabarino.

Diante dos ataques, Villa-Lobos viaja para Paris. Não desejava sofrer a influência da vanguarda musical européia, mas, sim, divulgar seu trabalho e ganhar prestígio. Ficou por lá cerca de um ano e só voltou por falta de dinheiro. Fez amigos importantes e garantiu o respeito à música brasileira.

Durante a sua primeira estada na França (depois viriam outras) um dos mais famosos jornais franceses da época, o Liberté, avaliou suas produções como "um modernismo avançado... feito por uma personalidade forte e atraente".

Villa-Lobos, além de músico, era educador. Formulou um projeto de educação musical e o apresentou a diversos políticos da época, em busca de patrocínio. Com o golpe de 1930, Getúlio Vargas toma o poder e o faz viajar pelo Brasil, dando aulas e cursos especializados. O objetivo do programa educacional apoiado por Vargas era, na verdade, reforçar o clima de exacerbado nacionalismo vivido no país pós-30.

Villa-Lobos aproveitou o momento político e tornou o canto orfeônico um meio eficaz de educação em massa. É célebre sua citação: "O canto orfeônico integra o indivíduo dentro da herança social da Pátria; é a solução lógica para o problema da educação musical nas escolas, não somente na formação da consciência musical, mas também como um fator de orgulho cívico e disciplina social".

A convite da Secretaria de Educação do Rio de Janeiro, assume em 1932 a direção da SEMA (Secretaria de Educação Musical e Artística). Nesse período, é instituído o ensino obrigatório de música nas escolas. Como forma de contribuir com a nova lei, Villa-Lobos cria o Guia prático (temas populares harmonizados) e organiza uma orquestra com fins cívicos e educativos.

O trabalho deu certo. Garantiu a Villa-Lobos o título de Doutor Honoris Causa pela Universidade de Nova York e uma turnê pelos Estados Unidos, onde foi aclamado como "o maior compositor das Américas".

Porém, uma notícia no final da década de 30 surpreende a todos. Durante uma viagem que fazia à Europa para participar do Congresso de Educação Musical nas cidades de Praga, Viena e Berlim, Villa-Lobos escreve à sua esposa Lucília acabando com o casamento. Quando volta ao Brasil, assume seu relacionamento com a ex-aluna e colaboradora Arminda Neves d' Almeida.

Villa-Lobos teve uma vida agitada. Fez turnês mundiais, compôs, deu aulas, promoveu eventos, gravou inúmeras obras, dirigiu concertos. Foi em meio a toda essa agitação que os médicos diagnosticaram um tumor maligno. Em 1948, foi submetido a uma cirurgia de emergência. Recuperou-se bem, mas desde então sua saúde nunca mais seria a mesma.

Apesar do câncer no estômago, jamais parou de trabalhar. Deixou um acervo com mais de 1500 obras. Morreu aos 72 anos, em 17 de novembro de 1959, no Rio de Janeiro.

Continue Lendo…

a gaita

Material(PDF) mostrando alguns pontos importantes aos interessados por este instrumento.
1 História
2 Construção e funcionamento
2.1 Bends
3 Tipos de gaitas
3.1 Gaita diatônica
3.2 Gaita cromática
3.3 Outros tipos de gaita
3.3.1 Gaita tremolo
3.3.2 Gaita em oitava
3.3.3 Gaita de acorde
4 Gaitistas famosos
5 Ver também
6 Ligações externas
Formato: .rar
Tamanho: 195 KB


Material enviado por: Cassio JC
E-mail:cassiojc.contato@ig.com.br

Continue Lendo…

curso de canto popular

Pequeno curso de canto(PDF) com algumas dicas para calouros.
Formato: .rar
Tamanho: 329 KB



Material enviado por: Cassio JC
E-mail:cassiojc.contato@ig.com.br

Continue Lendo…

Songbook Hermeto pascoal

Formato: .rar
Tamamho: 1,40 MB
Songbook(PDF) compilado e editado por Jovino Santos Neto (pianista que tocou com Hermeto Pascoal por mais de 15 anos), distribuído livremente na web (autorizado por ambos e distribuído gratuitamente pelo Jovino em seu site.
Contém 15 composições do mestre da música instrumental brasileira. Algumas inéditas, outras presentes em seus discos.Para quem curte o trabalho do Hermeto ou quer conhecer, partituras bem editadas e organizadas, com conteúdo musical de beleza inigualável.

Continue Lendo…

Paquito D'Rivera[Tico-Tico...no clarinete]

Continue Lendo…

Paquito D'Rivera live with orchestra

Esse vídeo vai para Joyce[Pedido]

Continue Lendo…

Songbook | Joe Satriani [surfing with the alien]

Formato: .rar
Tamanho: 5,99 MB

Songbook(PDF) do famoso e excelente guitarrista Joe Satriani. Álbum Surfing with the alien.

Playback(mp3)_Crushing Day-> AQUI

*Mais playback's de Joe Satriani? Olhe na seção LINKS!

Continue Lendo…

Djavan[partituras]

Formato: .rar
Tamanho: 312KB


Algumas Partituras de Djavan Cifradas(PDF).

Músicas:

*Flor de Lis*
*Pétala*
*Palhaço*
*Meu bem querer*
*Maracatú*
*Loro*
*Karatê*


Material enviado por: Keiroz
E-mail: genegleisson@gmail.com

Continue Lendo…

Tom Jobim (BIOGRAFIA)


Tom Jobim
*25/1/1927 +8/12/1994


Tom Jobim é um dos nomes que melhor representam a música brasileira na segunda metade do século XX. Pianista, compositor, cantor, arranjador, violonista às vezes, é praticamente uma unanimidade quando se pensa em qualidade e sofisticação musical. Nasceu no bairro da Tijuca, no Rio de Janeiro, mudando-se logo com a família para Ipanema. Aprendeu a tocar violão e piano tendo tido aulas, entre outros, com o professor alemão Koellreuter, introdutor da técnica dodecafônica no Brasil.



Pensou em trabalhar como arquiteto e chegou a se empregar em um escritório, mas logo desistiu e resolveu ser pianista. Tocava em bares e inferninhos em Copacabana no início dos anos 50, até que em 1952 foi contratado como arranjador pela gravadora Continental. Além dos arranjos, também tinha a função de transcrever para a pauta as melodias de compositores que não dominavam a escrita musical. Por essa época começou a escrever suas primeiras composições. A primeira música gravada foram "Incerteza" (com Newton Mendonça), por Mauricy Moura. "Tereza da Praia", parceria com Billy Blanco, gravada por Lúcio Alves e Dick Farney pela Continental em 1954, foi o primeiro sucesso. Depois disso participou de gravações e compôs com Billy Blanco a "Sinfonia do Rio de Janeiro", além de outras parcerias como Dolores Duran ("Se É por Falta de Adeus", "Por Causa de Você").


Em 1956 musicou a peça "Orfeu da Conceição" com Vinicius de Moraes, que se tornou um de seus parceiros mais constantes. Dessa peça, fez bastante sucesso a música "Se Todos Fossem Iguais a Você", gravada diversas vezes. Tom Jobim fez parte do núcleo embrionário da bossa nova. O disco "Canção do Amor Demais" (1958), de composições de Tom e Vinicius cantadas por Elizeth Cardoso e acompanhadas pelo violão de João Gilberto (em algumas faixas) e orquestra é considerado um marco inaugural da bossa nova, pela originalidade das orquestrações, harmonias e melodias. Inclui, entre outras, "Canção do Amor Demais", "Chega de Saudade" e "Eu Não Existo sem Você". A concretização da bossa nova como estilo musical veio logo em seguida com o 78 rotações "Chega de Saudade", interpretado por João Gilberto, lançado em 1958. No ano seguinte, o LP "Chega de Saudade", de João Gilberto, com arranjos e direção musical de Tom, consolidou os rumos que a música popular brasileira tomaria dali pra frente. No mesmo ano foi a vez de Silvia Telles gravar "Amor de Gente Moça", um disco com 12 músicas de Tom, entre elas "Só em Teus Braços", "Dindi" (com Aloysio de Oliveira) e "A Felicidade" (com Vinicius).


Tom foi um dos destaques do Festival de Bossa Nova do Carnegie Hall, em Nova York em 1962. No ano seguinte compôs, com Vinicius, um de seus maiores sucessos e possivelmente a música brasileira mais executada no exterior: "Garota de Ipanema". Nos anos de 1962 e 1963 a quantidade de "clássicos" produzidos por Tom é impressionante: "Samba do Avião", "Só Danço Samba" (com Vinicius), "Ela É Carioca" (com Vinicius), "O Morro Não Tem Vez", "Inútil Paisagem" (com Aloysio), "Vivo Sonhando". Nos Estados Unidos gravou discos (o primeiro individual foi "The Composer Of 'Desafinado' Plays", de 1965), participou de shows e fundou sua própria editora, a Corcovado Music. O sucesso de suas músicas fora do Brasil o fez voltar aos EUA em 1967 para gravar com um dos grandes mitos americanos, Frank Sinatra.


O disco "Francis Albert Sinatra e Antônio Carlos Jobim", com arranjos de Claus Ogerman, incluiu versões em inglês de músicas de Tom ("The Girl From Ipanema", "How Insensitive", "Dindi", "Quiet Night of Quiet Stars") e composições americanas, como "I Concentrate On You", de Cole Porter. No fim dos anos 60, depois de lançar o disco "Wave" (com a faixa-título, "Triste", "Lamento" e várias músicas instrumentais), participou de festivais no Brasil, ganhando inclusive o primeiro lugar no III Festival Internacional da Canção da TV Globo com "Sabiá", parceria com Chico Buarque, interpretado por Cynara e Cybele, do Quarteto em Cy. "Sabiá" conquistou o júri, mas não o público, que vaiou ostensivamente a música diante dos constrangidos compositores. Aprofundando seus estudos musicais, adquirindo influências de compositores eruditos, principalmente Villa-Lobos e Debussy, Tom Jobim prosseguiu gravando e compondo músicas vocais e instrumentais de rara inspiração, juntando harmonias do jazz ("Stone Flower") e elementos tipicamente brasileiros, fruto de suas pesquisas sobre a cultura brasileira. É o caso de "Matita Perê" e "Urubu", lançados na década de 70, que marcam a aliança entre a sofisticação harmônica de Tom e sua qualidade de letrista. São desses dois discos "Águas de Março", "Ana Luíza", "Lígia", "Correnteza", "O Boto", Ângela". Também nessa época grava discos com outros artistas, casos de "Elis e Tom", "Miúcha e Tom Jobim" e "Edu e Tom". "Passarim", de 1987, é a obra de um compositor já consagrado, que pode desenvolver seu trabalho sem qualquer receio, acompanhado por uma banda grande, a Nova Banda. Além da faixa-título, "Gabriela", "Luiza", "Chansong", "Borzeguim" e "Anos Dourados" (com Chico Buarque) são os destaques.


É difícil escolher os mais significativos entre os mais de 50 discos de que participou, como intérprete ou arranjador. Todos eles têm algo de inovador, de diferente e especial. Seu último CD, "Antônio Brasileiro", foi lançado em 1994, pouco antes da sua morte, em dezembro, nos EUA. Biografias foram lançadas, entre elas "Antônio Carlos Jobim, um Homem Iluminado", de sua irmã Helena Jobim, "Antônio Carlos Jobim - Uma Biografia", de Sérgio Cabral, e "Tons sobre Tom", de Márcia Cezimbra, Tárik de Souza e Tessy Callado.

Continue Lendo…
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
..::Desde 12 de Abril de 2008 Horizonte-Ceará-Brasil::..

..::Aten��o::..